Advertiser 2
12
segunda-feira, 8 de novembro de 2010 Post By: Lilah

Como você me vê?





Se você ainda não lê o blog Um pouco de Mim da Elaine Gaspareto, eu sugiro que você comece hoje. Mas pode ser depois de ler esse texto. E por que isso? Por que deve ser a terceira ou quarta vez que um post da Elaine me dá vontade de escrever algo, meio resposta meio inquietude. É um dom que ela tem. Ela escreve e você fica tocado pelo tema, ela te faz pensar. O post dela de hoje teve esse efeito de novo.Ela pergunta se nós já pensamos em como os outros nos veem e se essa visão é real ou não. E eu me peguei pensando nisso...


Eu perguntei ao meu marido primeiro. Afinal a pessoa me conhece a 40 anos. E ele respondeu que eu sou uma tempestade. Sempre pronta a cair. Sinceramente só por que ele voltou hoje de viagem eu não quis entrar em detalhes. Mas ele insistiu. Quem mandou perguntar né, Lilah? E ele continuou dizendo que eu não consigo fazer as coisas sem derrubar uma ou duas casas pelo caminho. E quando eu já queria derrubar uma casa (de preferência na cabeça dele) ele terminou dizendo que isso era minha melhor qualidade. Que eu não tinha medo de mudanças e nem deixava que o medo me parasse. Ok, eu me senti melhor. E ai perguntei a um amigo de mais de 20 anos a mesma pergunta. E ele disse que ele me via como alguém sempre tranquila, sempre centrada e preocupada em manter o equilibrio.



E você deve estar se pergutando se eu tenho dupla personalidade. Ou qual deles viveu esses anos todos enganado. Eu digo a você: os dois! Eu sou uma medrosa de carteirinha! Eu vivo afogada em receios e previsões sobre o que pode ou não dar certo, nesse ponto meu marido está completamente enganado (desculpe baby, pensa pelo lado bom, depois de 40 anos você ainda tem surpresas). E talvez por isso eu derrube uma casa ou duas. Por que faço barulho para espantar o medo. E tranquila e centrada? Oi, pessoa errada?


E aí eu me lembrei de algo que o AndreV me disse uns posts atrás, que você só vê no outro o que já existe em você. E pensando nisso eu fui um pouco além, acho que as pessoas veem você como elas PRECISAM de você, ou talvez você dê a elas oque elas precisam naquele momento. E a imagem que elas constroem de você vem da junção dessas duas coisas. Então dê aquilo que você pode e que o outro precisa...um dia você pode descobrir, surpresa, que você deu muito mais do que imagina e recebeu mais do que achou que merecia...



  1. Lilah, eu li o post da Elaine e penso que nestes trina e poucos anos mudei bastante, hj não tenho medo de dizer o que penso, não fico guardando as palavras para depois ficar remoendo, pra mim fez um bem danado, mas para os outros...ah..estes com certeza preferiam a Andreia de antes, sempre solicita, sempre dizendo sim a tudo para não magoar...contínuo solícita, porém expresso meu ponto de vista, gostem ou não...hj ivo mais leve, quem sabe mais feliz...

    Bjão

  1. Corajosa você! Rs Sim, eu li o post, li q vc é medrosa. Rs Mas esse tipo de pergunta a quem te "conhece" a 40 anos é corajosa. Poucos estão realmente preparados para resposta. "Sou" (Como será que vc me vê? Rs) menos sortudo que vc. No fim do post vc oferece uma resposta, parece confortável com ela e isso parece ótimo, mas "eu" acho q morrerei sem ela. Para mim, sempre serei o que as vêem e apreendem de mim, portanto, alguém esquizofrênico e sempre longe do meu alcance. Mas tb sei q existe um Caesar só meu, aquele que vejo refletido no silêncio do quarto depois de um dia de Vida. Então, tudo certo... Beijos!!!!!

  1. Te vejo corajosa, decidida, mas muito sensível, assim como um sensor de uma bomba, podes explodir a um simples toque. E por ser sensível, também toca os outros com delicadeza. Eu te vejo assim. Mais proativa do que reativa, mas sempre sensível aos estímulos ao redor.

    Corajosa também. Ter coragem é fazer as coisas mesmo com medo, é não se prostrar e ir em frente. Também te percebo assim.


    obs. Elaine é TUDO. Defino minha vida de blogueira em AE e DE. Antes da Elaine e depois da Elaine.

    beijooo

  1. Lilah,

    Elaine escreve maravilhosamente bem e nos faz refletir muito, assim como você.

    Bom, vou ficar pensando um bom tempo a respeito destes dois posts (seu e da Elaine) e essa única pergunta: "Qual a imagem que as pessoas têm de mim?"

    Beijos.

  1. Lilah, é verdade tudo isso, acho que nem nós e nem as pessoas que convivem com a gente anos a fio nos conhecem realmente, pois além de sermos eternos mutantes, na maioria passamos uma imagem para nos defender de nossos medos e não nossa imagem real.
    Beijos
    Iara

  1. Manuela

    Acho também que a gente da o que o outro precisa seja um carinho ou leve saculejo. Vejo vc como uma pessoa especial de bom coração e sencivel e se alguém machucar alguém que vc ama coitado dessa criatura! Gosto de saber que posso falar com vc no twitter e a melhor parte vc responde. Se cuida!

  1. Tá, agora que meu queixo voltou ao lugar deixa eu dizer do quanto me sinto envaidecida por ser citada aqui? E os comentários? Quéquéisso minha gente...

    Lilah, a melhor coisa que alguém apaixonado pela palavra pode ter é isso: seu escrito inspirar outros, melhores que o seu, aliás.
    Que mais uma blogueira pode querer?
    Sim, viver de blogar e nunca mais ouvir o barulho do motor da máquina também seria bão... #cansaço

    Beijos e muito obrigada!

  1. Jock Dean

    Eu vejo você como uma mulher forte e corajosa sim. Quem foi que disse que os corajosos não sentem medo? O que os diferencia dos covardes é justamente isso. O medo lhes obriga a fazer algo para exterminá-lo, ou seja, combater. Te amo. Bjos.

  1. Olá o Magazine da Dê está fazendo sua primeira Blogagem Coletiva, não precisa ser seguidora, basta participar, fazer novos amigos e dividir conosco um pouco de você. Passa lá, estamos a sua espera!
    magazinedade.blogspot.com

  1. eu nao sei que imagem as pessoas tem de mim...e sinceramente, não penso muito nisso. pq cada um faz uma imagem do que vê de acordo com o que conhece ou já viveu...
    então é complicado tentar imaginar o que o outro pensa da gente...pq com certeza vamos imaginar de acordo com a nossa experiência, de acordo com a nossa vivência (que não é a mesma de quem nos conhece, mesmo que virtualmente)

    como vc é, não sei. só sei o que conheci aqui. e gostei, sinceramente.


    essa Elaine é pra amar de paixão!

  1. Oi Lilah,
    Bom parar para pensar um pouco nisso. Eu mesma já tive provas de que as outras pessoas fazem uma imagem não tão real de minha pessoa. Todos me têm como uma mulher corajosa, segura, destemida. Não sou nada disso. Muito pelo contrário. NO entanto, o medo não me paralisa e sigo em frente. Mas só euzinha sei o quanto tremo nas bases diante dos problemas e da insegurança. Mas isso é normal. Faz parte de todo ser humano em evolução.
    Bjs

  1. Já tinha lido o POST lá na Eliane, e é sempre bom as reflexoes que ela nos provoca.
    Bjka!

Copyright Reserved Tramas, Tranças e Bobagens 2010.
Design by: Lilah | Template Adaptado by Lilah | supported by One-4-All